Homens: você quer ser pai? Então use este tipo de cueca!

Curiosidades

Muitas pessoas não pensam à respeito da fertilidade, até chegarem no momento em que planejam ter filhos.

E quando chega esse momento, muitos aparecem com alguma dica para ajudar os pais a engravidarem.

Embora muitas dessas dicas são apenas crenças sem comprovação, a ciência hoje atesta que nossos hábitos de vida podem afetar nossa fertilidade. Você já imaginou algum dia que até a roupa íntima pode afetar a fertilidade masculina?

Isso é o que dizem os pesquisadores que realizaram um estudo na Harvard, onde descobriram algo

inusitado: o tipo de cueca que o homem usa pode afetar sua produção de espermatozóides. Segundo os pesquisadores, o modelo mais recomendável de cueca para os homens é a do tipo boxer.

A razão é simples: esse modelo é menos apertado que as demais,

fator esse que pode inibir a produção de espermatozóides. No estudo, os pesquisadores observaram que os participantes que usaram cuecas mais folgadas como as boxer, tinham até 25% mais espermatozóides.

Além disso, as análises demonstraram que eles apresentavam porcentagens mais altas de espermatozóides móveis, aqueles que são capazes de atravessar o sistema reprodutor feminino e fertilizar um óvulo.

Análises de amostras de sangue também foram feitas entre os participantes, e o grupo que usava as cuecas mais folgadas tinham 14% menos hormônio folículo estimulante (FSH), hormônio esse que desempenha um papel importante na fertilidade masculina.

A presença simultânea de baixa produção de esperma e mais elevada de FSH entre homens que usam cueca apertada sugere a presença de um mecanismo de compensação.

Os pesquisadores acreditam que o número reduzido de espermatozóides acaba sinalizando ao cérebro do homem para aumentar a produção de hormônios que estimulam a atividade dos testículos, na tentativa de aumentar a produção de espermatozóides.

Estes resultados sugerem que uma mudança relativamente fácil como usar o tipo correto de roupa íntima pode ajudar muito os homens quando o assunto é fertilidade.

Fonte: Natureba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *